Primeiramente, na DIPREM, temos uma vasta experiência e trajetória na avaliação de riscos ocupacionais. Além disso, seguimos trabalhando durante a pandemia de COVID-19 para empresas e organizações de diversos setores. Atualmente, existe uma grande variedade de metodologias para identificar e avaliar riscos. Claramente, o importante é saber como identificar os métodos de avaliação que melhor atendem às suas necessidades.

Por isso, entre em contato com nossa equipe técnica. Assim, você terá um relatório de avaliação de riscos para o seu negócio. Atendemos empresas e clientes particulares em todo o país. Se preferir, pode visitar nosso escritório no Brasil.

Métodos de Avaliação de Riscos de uma Empresa

Geralmente, os métodos são baseados em um modelo de dois eixos. Primeiro, a probabilidade de ocorrência do risco se localizada em um eixo. Por outro lado, o outro eixo é sua gravidade ou impacto. Antes de tudo, os riscos que primeiro devem ser atacados são aqueles com alta gravidade e alta probabilidade de ocorrência. E baixa probabilidade de ocorrência e riscos de baixo impacto recebem baixa prioridade.

Por exemplo, observe a tabela de cores de avaliação de riscos e perigos. Os quadrados marcados em vermelho devem receber alta prioridade, os amarelos prioridade média e os verdes prioridade baixa. Por outro lado, é importante observar que é impossível ter um ambiente seguro. Porque toda atividade tem um certo risco inerente que é impossível de eliminar. O que pode ser feito é minimizar esses riscos para um nível aceitável para as operações da empresa.

Exemplo de Análise e Avaliação de Riscos

Suponhamos que estamos fazendo um relatório de avaliação de riscos informáticos. Em particular, para uma empresa de desenvolvimento de software, e um disco rígido do computador falha. Dessa forma, seria um risco inicial de alto impacto. Pois, pode perder arquivos que levariam meses de trabalho para recuperar. Também alta probabilidade. Porque os discos comprovadamente falham em algum momento de sua vida útil. O plano de contingência de riscos deve indicar o uso de um sistema de backup em um disco externo.

Nesse caso, dentro do processo de avaliação e controle de riscos e perigos, seria necessário considerar a probabilidade de falha desse disco externo. Ou seja, calcular o impacto e a probabilidade desse evento e elaborar um plano de contingência para o mesmo (seguindo o exemplo, um sistema de armazenamento em nuvem pode ser considerado como um método alternativo de backup para o disco externo).

Por sua vez, vale a pena perguntar o seguinte: o que aconteceria com o acesso ao sistema de backup em nuvem se a conexão de internet fosse cortada? Como provavelmente já deve ter percebido, mitigar um risco sempre traz novos riscos com menos impacto ou menos probabilidade de ocorrência. O que nunca pode ser alcançado é um ambiente de risco zero (o que não significa que a avaliação de riscos e o controle interno devam ser negligenciados).

Matriz de avaliação de riscos

Cada um desses riscos se enquadra em um arquivo específico da matriz de avaliação de riscos ocupacionais. Essa matriz é essencial para poder ordenar as prioridades do trabalho a ser realizado, razão pela qual é amplamente utilizada em qualquer serviço de consultoria de negócios.

A metodologia e os tipos de avaliação de riscos a serem utilizados variam significativamente, dependendo da categoria da empresa. Também existe software de avaliação de riscos que é útil para alguns tipos específicos de aplicativos.

Nos setores em que os procedimentos de avaliação de riscos ocupacionais são geralmente realizados, podemos citar: setor financeiro, empresas de informática, escritórios, construção, indústria química e, finalmente, qualquer setor ou indústria que deseje aumentar seu grau de profissionalismo. Também existem relatórios específicos, como avaliação de riscos de incêndio, avaliação de riscos psicossociais, ergonômicos ou de segurança.

A metodologia de avaliação de riscos utilizada pela DIPREM é adaptada às características específicas de seu negócio e empresa. Entre em contato conosco para obter assessoria técnica personalizada e gratuita. Na DIPREM, acreditamos no valor da capacitação de pessoal, motivo pelo qual todos os nossos funcionários participam regularmente de cursos e seminários relacionados à avaliação de riscos, auditoria e controle interno.

Questionário de Avaliação de Riscos

Frequentemente, para nichos de mercado específicos, pode ser necessário preencher um questionário de avaliação de riscos. Este questionário especialmente elaborado pela DIPREM permitirá obter os requisitos a serem considerados na auditoria. Ou seja, vai permitir medir a probabilidade de ocorrência e o impacto de um risco específico para sua organização.

A cooperação do pessoal-chave de sua organização pode nos ajudar a entender melhor os riscos inerentes à sua atividade, e planejar os cursos de ação para mitigá-los.

Formato de Avaliação Geral de Riscos

O que buscamos através de nossas técnicas de avaliação de riscos é propor um formato prático que possa ser levado a um curso de ação específico. A teoria sem aplicação prática não tem sentido. O formato do relatório é apresentado com os detalhes necessários para serem lidos pelo pessoal de nível gerencial e técnico.

As técnicas de avaliação de riscos utilizadas são detalhadas, bem como as recomendações ou curso de ação específicos obtidos a partir de sua aplicação.

Como Fazer uma Avaliação de Risco

Existem várias técnicas de avaliação de riscos. O mais importante é ter a experiência e os conhecimentos necessários para saber qual deles aplicar em cada caso específico. A DIPREM é uma empresa especializada com mais de 20 anos de experiência e trajetória em prestação de serviços de consultoria e assessoria. Cada vez mais, para pequenas, médias e grandes empresas.

Claramente, o processo consiste em uma lista de verificação de avaliação de riscos, a qual serve como um guia para medir o progresso da análise. Após realizar o estudo de riscos e perigos, o nível de gerenciamento definirá até onde deseja ir na implementação. Em geral, o fator limitante é o orçamento atribuído ao projeto.

Método Fine para Avaliação de Riscos

O método fine é um dos procedimentos mais conhecidos para avaliação de riscos. Essencialmente, consiste em determinar um nível de risco potencial. É calculado como o produto de três aspectos: exposição, probabilidade e consequências. A cada fator é atribuído um valor, que varia de acordo com as características da posição, os sistemas de segurança utilizados, o equipamento de proteção, os tempos de exposição e a gravidade (caso esse risco seja concreto).

Dessa forma, o formato do relatório Fine possui grande clareza visual. Foi criado por William Fine e é exatamente de onde o nome vem. A principal crítica desse método é atribuída à dificuldade de estimar a probabilidade de certos riscos. Certamente, é aqui que a especialização e a experiência do pessoal designado para executar esta tarefa influenciam.

Serviço de Avaliação de Riscos Ocupancionais no Brasil

Na DIPREM, temos mais de 20 anos de experiência e trajetória contínuas. Prestamos serviços de avaliação de riscos em vários países da América: Brasil, Argentina, Chile, México, Colômbia, entre outros. Por fim, te convidamos a contatar com nossa equipe técnica, para obter consultoria especializada com base nos requisitos de sua empresa ou organização.

Nosso serviço de avaliação de riscos e auditoria é oferecido a empresas em todo o Brasil.

Consulte-nos! Esperamos sempre oferecer a melhor assessoria sobre riscos ocupacionais. Lembre-se de que os riscos não podem ser eliminados. Mas podem ser evitados e, assim, limitar suas consequências. Faça agora. Entre em contato conosco.